Interferências na História

Quando contamos histórias e chegamos a cenas engraçadas, inusitadas, que causam medo, ou estranheza, muitas crianças reagem de formas das mais variadas: interpelam, escondemos olhos, gritam se escondem atrás de outras crianças, gritam, batem palmas… Ora, essas reações são esperadas Leia mais …

Outros Espaços

A narração pode ser realizada em inúmeros espaços, situações e para grupos grandes e mínimos, mesmo para uma única pessoa, sendo criança, ou adulto. A visão clássica de uma narração de história em família é um dos familiares, pais e Leia mais …

Espaço Circular

A mais antiga forma de manifestação social, em que todos podem visualizar cada um do grupo, o que confere a mesma importância a todos do círculo, ao mesmo tempo em que o grupo é o próprio controlador da disciplina individual, Leia mais …

O Espaço Retangular

A maioria das contações de histórias é realizada em salões, anfiteatros, pátios e salas de aula no formato retangular. Algumas vezes as crianças se sentam no chão, outras nas cadeiras escolares, ou bancos. Esse formato aproveita mais o espaço e Leia mais …

A Escolha do Espaço

Escolher como será o espaço em que vamos contar uma determinada história e como as crianças serão dispostas para assistir a apresentação, na maioria das vezes, não estará ao alcance do narrador. Quando a narração é construída, uma imagem é Leia mais …

Ocupação do Espaço Cênico

Outra preocupação é a ocupação do espaço cênico, que pode ser um palco, uma praça, um salão. A movimentação e o preenchimento dramático do local onde contamos a história também faz parte do plano narrativo. Dois pontos serão importantes: A Leia mais …

Disposição do Espaço

Muito do sucesso da narrativa está em planejar e acertar as marcações e desenvolvimento da narrativa. Ter o domínio do espaço, conhecer a sua dinâmica e “mapear” a disposição do espaço cênico e de extensão dramática, podem emprestar a sessão Leia mais …

Ritos e Preparativos

Nos principais grupos étnicos antigos do oriente e ocidente, do novo mundo e do velho mundo, as crenças e sociedade eram baseadas em ritos e o papel que cada membro ocupava na hierarquia do conhecimento e do sagrado. Para que Leia mais …

Pontos de Interesse

Também podemos iniciar uma história tendo como ponto de partida interesses coletivos, ou individual das crianças. Isso ocorre principalmente com “temas” amplamente difundidos pela mídia, ou por “desenhos da moda”. Muitas escolas usam “interesses” que julgam importantes e que fazem Leia mais …

Oportunidade

Já em situações em que não há plateia definida, por vários motivos, podemos estar livres para começar a história para grupos pequenos, ou mesmo uma, ou duas crianças apenas a qualquer momento. Isso acontece muito em eventos com fluxo intermite Leia mais …