A Escolha do Espaço

Escolher como será o espaço em que vamos contar uma determinada história e como as crianças serão dispostas para assistir a apresentação, na maioria das vezes, não estará ao alcance do narrador.

Quando a narração é construída, uma imagem é idealizada pelo contador, que imagina a disposição e movimentação cênica, a entrada e saída de objetos e outros recursos em relação a plateia. Essa idealização pode “engessar” o espetáculo, dificultando a adaptação em locais com outras variáveis.

O contador automaticamente pensa nos locais mais comuns em que se apresenta. Há histórias que são difíceis de levar para locais para as quais elas não foram concebidas, principalmente histórias com recursos específicos como fantoches, ou iluminação, das quais dependem.

Essa relação história-narrador-espaço-plateia vai depender ora dos conceitos artísticos envolvidos na criação do espetáculo, ora na intenção intecto-cultural do próprio narrador, suas intenções, motivos e resultados emocionais e morais que deseja causar.

Com outras palavras, o espetáculo será mais importante do que a própria história em si? Por que levar a história àquela plateia? Poderíamos escolher outro espetáculo que seja mais adaptativo ao tipo de palco e plateia? São questões que o contador deverá discutir com o contratante, ou anfitrião a fim de encontrar uma justificativa para manter uma história, trocá-la, ou adaptar a sessão as condições para as quais ela não foi concebida.

Da mesma forma, e isso acontece na grande maioria das narrações, uma contação é facilmente adaptável a qualquer espaço e não haverá nenhum contratempo em seu agendamento.

Reconhecendo o espaço

Visitar o espaço, ou obter um relatório com plantas e fotografias ajudará na adaptação técnica instrumental (recursos físicos), que podem ser:

  • Acústica;
  • Plano;
  • Dimensão;
  • Disposição.

Dependendo dessas informações, o contador saberá, entre outras decisões, se vai necessitar levar:

  • Equipamento de som;
  • Cenário maior/menor;
  • Reduzir recursos;
  • Dividir em mais sessões.

Outro motivo importante para conhecer o tipo de espaço com antecedência é que ajudará o contador a adaptar, caso seja necessário, a forma com que escolherá a forma da sua narrativa performática:

  • Impostação vocal;
  • Movimentação cênica;
  • Mapa de palco e técnico.

Nos próximos artigos buscaremos essas informações estudando os tipos de palco e espaços cênicos principais.


Ao final da aula, mais informações para a criação do plano de uma contação de história. Os detalhes, tais como texto, formato e como enviar para sua avaliação final estarão na “rota de aprendizagem” .(os exercícios, plano de aula e vídeos são exclusivos para alunos do curso.)


O Artigo acima faz parte integral do “Curso de Contação de Histórias” da Cia ArtePalco. Não pode ser reproduzido, copiado, ou utilizado sem prévia autorização.

INSCREVA-SE: Se deseja participar do curso, inscreva-se em aqui.

23 thoughts on “A Escolha do Espaço”

  1. Conhecer o local onde será contada a história é fundamental ter uma relação com o contratante para esclarecimento de dúvidas junto com planta do local , fotografias e sempre adequar a contação ao meio em que se está.
    Outro motivo importante de conhcee o espaço com antecedência ajudará o narrador na sua narrativa performática .

  2. Além de escolher a história, quem vai contar a história deve conhecer, antecipadamente o local da contração da história para poder organizar o espaço, ver se a luz, o cenário será adequada para o tamanho do local.

  3. É importante ter um espaço legal pra contação de histórias, assim como saber escolher a história para cada tipo de ouvintes, é um diferencial um espaço bem escolhido para a contação

  4. A escolha do espaço para a contacao de história pode ser importante para que tal obtenha o objetivo maior, que é entreter e proporcionar lazer ao público. Porém, mesmo que o espaço não seja tão apropriado, toda a criatividade pode e deve acontecer.

  5. O espaço deve ser pensando com antecedência para que haja possibilidade de adaptação e as vezes de precisão na questão de levar ou não mais recursos para a Contação de histórias. Independente do espaço, deve-se analisar o público alvo e usar de criatividade para chamar a atenção dos ouvintes. Essa criatividade vai desde recursos até a entonação vocal.

  6. O espaço pode influenciar de forma positiva e negativa na hora de contar a história, deve chamar atenção mas não mais que a contação em si. Para as crianças desperta imaginação e geralmente elas conseguem mergulhar de forma efetiva na história.

  7. Além de escolher o tema adequado para a faixa etária, é importante que o profissional tenha em mãos o espaço disponível para aquela apresentação. Com isso, ele utilizará recursos, como acústica, cenários, entre outros, de acordo com o espaço existente. Seria muito proveitoso o contador ter um contato antecipado com o contratante, para sim, conhecer o mapa do local.

  8. A organização do espaço desperta imaginação e concentração nas crianças. Um espaço bem organizado leva a criança viajar no seu mundo formando sua identidade.

  9. Antes da contação da história é importante a organização do espaço adequado para o tipo de história que será contada, isso faz despertar a curiosidade e a imaginação das crianças.É Através de um espaço bem organizado faz com que elas viagem no mundo da imaginação.

  10. Antes da contação da história é importante a organização do espaço adequado para o tipo de história que será contada, isso faz despertar a curiosidade e a imaginação das crianças.É Através de um espaço bem organizado faz com que elas viagem no mundo da imaginação e desperta o gosto pela leitura.

  11. Antes da contação da história é importante a organização do espaço adequado para o tipo de história que será contada, isso faz despertar a curiosidade e a imaginação das crianças.É Através de um espaço bem organizado que faz com que eles viagem no mundo da imaginação e desperta o gosto pela leitura.

  12. Criar um ambiente aconchegante que traga para o universo literário a criança e o sua imaginação. O ambiente influência muito de forma que se a acústica for boa o foco das crianças será maior.

  13. Antes do momento de contar uma história a escolha e a organização do espaço físico com antecedência para o momento de ouvir a história é muito importante. Visitar o espaço ajudará na adaptação técnica instrumental, dependendo do que vai ser visto no local, o contador saberá se vai precisar levar algum equipamento do som , cenário maior/ menor , reduzir recursos, dividir em mais sessões. Outra coisa importante também que ajudará o contador a se adaptar, com a escolha da sua narrativa é a impostação vocal , movimentação cênica e mapa de palco e técnico. O espaço influência muito as crianças, pois estimula elas a ter mais imaginação.

  14. O espaço é muito importante, devemos escolher um espaço bem aconchegante para que as crianças se sentam a vontade. É através do espaço bem organizado que a criança viaja pela história.

  15. Devemos escolher um espaço bem aconchegante para que as crianças se sentam a vontade. É através do espaço bem organizado que a criança viaja pela história.

  16. O local, o espaço de uma conotação de histórias é muito importante, e tem um “peso ” sobre a história. Mas nem sempre a escolha do espaço estará ao alcance do narrador.
    O contador de histórias pode visitar o espaço, ou obter um relatório com plantas e fotografias para o ajudar a preparar a sua história. São detalhes essências para o conforto da plateia, das crianças e do próprio narrador.

  17. Ao fazer uma apresentação com contação de histórias, além de fazer uma boa escolha do tema o contador deverá saber escolher um bom lugar para fazer a sua apresentação, pois irá tornar este momento mais agradável.
    Para que isso aconteça será necessário escolher o local e fazer um avaliação com relação a iluminação, ventilação, som e entre outros fatores.

  18. Reconhecer o espaço é tão importante quanto contar a história. A partir desse reconhecimento, as mudanças poderão ser feitas e aplicadas. Esse reconhecimento auxiliará ao contador um melhor entendimento e interação da narrativa. Tornando o espertáculo mais dinâmico e acessível ao público.

  19. Quando o narrador já tem em mente a história escolhida, é necessário saber como é o espaço que ele vai contar essa história. Ele na escolha da história já idealiza um local que essa narração vai ser apresentada, e isso é comum porém pode “engessar” o espetáculo, dificultando a adaptação em locais com outras variáveis
    Encontram se dificuldades em levar algumas histórias para alguns lugares, por causa dos recursos que irão usar, como iluminação, etc… Aconselhasse a conhecer o local antes da contação para que caso tenha falta de algo o narrador já possa tomar as seguintes providências.

  20. Escolher como será o espaço em que vamos contar uma determinada história e como as crianças serão dispostas para assistir a apresentação, na maioria das vezes, não estará ao alcance do narrador.
    É muito importante conhecer os espaço onde a história será contada ,tem q ser um lugar alegre e q tem haver com a história.

  21. A escolha da história a ser contada deve ocorrer através do conhecimento do nosso público e de sua faixa etária adequada
    conhecer nosso público e escolher a história adequada de acordo com a idade, local, objetivos e até mesmo épocas do ano e horários.
    E a escolha do espaço para essa história ser contada é de fundamental importância para acontecer a contação da história e ser contagiante para o público, então é preciso conhecer primeiro espaço antes, deverá saber sobre a infraestrutura se o cenário é adequado calcular seu tamanho pois são detalhes essenciais para a contação de história ser encantadora e trazer ao público a magia da imaginação acontecer, pois são um conjunto de coisas necessárias para contar uma história.

  22. Curso 20h/ 3° aula. A escolha do espaço.

    A questão do espaço para fazer a contação de história para criança é muito importante, pois de forma lúdica a vários lugares para contar histórias para, por exemplo; o ônibus, ou até mesmo na volta da escola para casa. Quanto melhor o espaço para criança de forma lúdica, mas atenção dela você atrás dá para você.
    José Robson diz: “o contador automaticamente pensa locais comum em que se apresenta.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *